Networking encabezado portugues1

AUTOCOACHING EN EPOCA DE CRISIS

Una de las frases más escuchadas últimamente es "estamos en crisis". A su vez, siempre se nos ha dicho que la crisis es tanto una oportunidad como una amenaza dependiendo como cada uno la percibe, la entiende y la enfrenta. Ver las crisis como una oportunidad es más que una buena intención, es antes que nada, una actitud mental específica de donde pueden surgir nuevas maneras de enfrentar situaciones de incertidumbre y cambio no planeado.

Leia mais...

Los equipos son el corazón de las empresas

En la actualidad, las organizaciones a nivel mundial se ven enfrentadas a diversos desafíos, desde lo económico hasta el desarrollo humano, y cada caso es único y diverso, en cuanto a los mercados en que se desempeñan y los colaboradores que participan de estas. En su interior, el corazón de cada una de ellas está compuesto por variados perfiles profesionales y personales que requieren conciliar estilos de trabajo y formas de ver la vida frente a un objetivo común, alcanzar el mejor desempeño y rentabilizar sus acciones.

Leia mais...

Una red nos une

HCN World, organización internacional que imparte programas de coaching y mentoring, concretó una alianza con la reconocida fundación sin fines de lucro Make a Wish Chile, cuyo objetivo es conceder deseos a los niños que tienen condiciones médicas especiales, para enriquecer su vida con esperanza, fortaleza y alegría.

Leia mais...

O que pensa sobre o pensar? – Parte I

Por Paul Anwandter. Publicado originalmente na Pnlnet.com

Este texto aborda a maneira pela qual a informação, que captamos do mundo exterior através dos nossos órgãos sensoriais, é processada internamente até se transformar no nosso mapa do mundo.

Através desse artigo exponho porque algumas pessoas, ao se confrontar com problemas grandes ou pequenos, podem processar a informação de tal forma, que lhes permite tirar conclusões e agir mais rapidamente que outras. Além disso, vamos analisar como a quantidade de informação oferece a cada indivíduo inúmeras possibilidades ao visualizar soluções, as quais permitem flexibilizar a orientação do seu pensamento, tendo assim uma quantidade maior de opções antes de agir e enfrentar a vida.

Leia mais...

O que pensa sobre o pensar? – Parte II

Por Paul Anwandter. Publicado originalmente na Pnlnet.com

Ao escrever um livro, estou fazendo isso me baseando em palavras, que por sua vez utilizam letras de um alfabeto, e tudo isto já existia. Também temos que considerar que as palavras formadas pelas letras são representações da realidade percebida, que existem como tal independentemente da nossa criatividade.
Da mesma forma um compositor de música utiliza toda a cadeia de informação dessa área específica de conhecimento, que foi legada por aqueles da nossa espécie que se dedicaram a isso no passado e que contribuíram com sua parcela de informação. Diante do exposto, temos que o processo criativo é sustentado por informação anterior e se encaixa no modelo de Bateson de Aprendizagens, em que se considera um arranjo nas sequências ou geração de combinações ou probabilidades, que vêm a gerar novas possibilidades que não existiam. Seguindo a linha anterior, temos que uma ideia é uma abstração da nossa mente, onde a geração de ícones permite a concretização de um processo, cuja direção é gerar novas combinações ou ordenações. Como consequência vem imediatamente à mente o que seria então o refletir ou o ato de realizar uma reflexão.
A própria palavra refletir, contando com o prefixo "re", pode nos levar a acreditar que seja "algo" que estamos fazendo pela segunda vez e, então, como consequência, teríamos que assumir que já fizemos isso em algum momento.
Mas em que se baseia este processo?

Leia mais...

Quer conseguir?

Por Paul Anwandter

Dentre os vários fatores que impedem que alguém consiga o que deseja para si mesmo em sua vida, poderíamos mencionar: - Falta de uma boa definição de objetivos - Não considerar o ganho secundário que lhe está proporcionando o que vive atualmente, sem dar algo em troca - Estar habituado à sua vida atual versus o medo de algo novo - A(s) crença(s) limitante(s) ou a falta de confiança em si mesmo - O(s) estado(s) interno(s) automatizado(s) que condiciona(m) uma resposta a uma reação previamente estabelecida. Além disso, podemos mencionar o modelo de R.Wilson, em que a mente tem duas partes: o pensador e o demonstrador.

Leia mais...